Mostra-de-Cinemas-Africanos-2022-Cabo-de-guerra-Tanzania-2021-dir.-Amil-Shivji-cred.-Big-World-Cinema-Avance-Games
PUBLICIDADE

A edição presencial da Mostra de Cinemas Africanos 2022 será realizada simultaneamente em São Paulo (SP), de 6 a 20 de julho, e Curitiba (PR), de 7 a 13 de julho. O evento reúne cerca de 50 títulos de 20 países africanos, com destaque para a produção feminina e filmes inéditos no Brasil, além de atividades paralelas como debates, masterclasses e painéis com a presença de convidados do continente.

Pantera Negra 2 ganha primeiras imagens oficiais, com Shuri, Okoye, e Attuma oficializando Namor

PUBLICIDADE

A mostra traz ainda a exibição de curtas online para todo o Brasil, realizada pelo Sesc São Paulo. A programação circula por seis espaços da capital paulista – Cinesesc, Sesc Avenida  Paulista, Goethe-Institut, Cinusp e Circuito Spcine (Sala Lima Barreto e Biblioteca Roberto Santos), com exibições de filmes e atividades paralelas.

Os ingressos variam de entrada gratuita a R$ 24,00 a sessão. Mais informações no site mostradecinemasafricanos.com.

Caminhar sobre a Água” (“Marcher sur l’eau”), um dos longas da programção

Longas: Inéditos e panorama

Ao todo serão apresentados 28 longas, 15 da seleção oficial da curadoria de Ana Camila Esteves e Beatriz Leal Riesco que serão exibidos no Cinesesc e 13 da programação alternativa no circuito Spcine, feita em parceria com o Instituto Francês. A programação também recupera títulos de outras edições e traz clássicos como “Samba Traoré” (Burkina Faso, 1992) e cópias restauradas de “Câmera da África” (Tunísia, 1983) e “Mandabi” (Senegal, 1968).

“A Mostra de Cinemas Africanos volta às salas de cinema em grande estilo para celebrar o maior festival de cinema africano do Brasil”, destaca a diretora do festival, Ana Camila. “A programação amplia seu alcance e relevância ao trazer realizadores africanos ao país e promover as cinematografias do continente entre os públicos brasileiros”, complementa.

Curtas: online e gratuitos

A programação de curtas da Mostra 2022 traz uma coleção vasta e diversa da produção contemporânea na África. Dois programas compõem uma seleção de títulos recentes de vários países africanos feita por Kariny Martins e Bea Gerolin da Cartografia Filmes, com produções de países como Senegal, Burkina Faso, Níger, Guiné-Bissau, Egito, Tunísia, África do Sul e Mali.

Outra sessão reúne 11 curtas da nova geração de cineastas de Angola, com curadoria da produtora angolana Geração 80 através do projeto Cine Geração. Produzidos durante a pandemia, os filmes mostram a força da produção cinematográfica do país e permitem uma visão geral do que está por vir nos próximos anos.

O curta La pierre précieuse está na programação de 2022

Com exceção do programa de curtas realizado em parceria com a Cinemateca da França, todos os curtas serão exibidos online na plataforma Sesc Digital, disponíveis para todo o Brasil durante o período do festival.

O evento também oferecerá o curso “Olhares femininos nos cinemas africanos”, ministrado pelas professoras Jusciele Oliveira e Morgana Gama. Com inscrições gratuitas, o curso será oferecido online para todo o Brasil.

Mostra de Cinemas Africanos 2022 | Serviço

São Paulo (SP), de 6 a 20 de julho:

  • CineSesc São Paulo (R. Augusta, 2075 – Cerqueira César)
  • Cinusp (R. do Anfiteatro, 109) – programação alternativa
  • Circuito Spcine: Sala Lima Barreto (CCSP – Rua Vergueiro, 1000) e Sala Roberto Santos (Rua Cisplatina, 505: programação alternativa)
  • Programação neste link

Curitiba (PR), de 7 a 13 de julho:

  • Cine Passeio (R. Riachuelo, 410);
  • Cinemateca de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174).
  • Programação neste link

Sesc Digital (curtas online gratuitos): sesc.digital

Programação Completa: mostradecinemasafricanos.com

Longas-metragens Principais:

  • “A Esposa do Coveiro” (“La Femme du Fossoyeur”, Somália: 2021), dir.: Khadar Ayderus Ahmed – trailer
  • “Afrique, je te plumerai” (França/Camarões: 1992), dir. Jean-Marie Teno* – trailer;
  • “Apenas um Movimento” (“Juste un Mouvement”, Senegal/França/Bélgica: 2021), dir.: Vincent Meessen – trailer;
  • “Boa Senhora” (“Mlungu Wam”, África do Sul: 2021), dir.: Jenna Bass*;
  • “Cabo-de-Guerra” (“Vuta N’Kuvute”, Tanzânia: 2021), dir.: Amil Shivji – trailer.
  • “Caminhar sobre a Água” (“Marcher sur l’eau”, França/Níger: 2021), dir.: Aïssa Maiga* – trailer;
  • “Contos da Cidade Acidental” (“Tales of the Accidental City”, Quênia: 2021), dir.: Maimouna Jallow* – trailer;
  • “Dentro da Casa” (“Dans la Maison”, Marrocos: 2020), dir.: Karima Saidi – trailer
  • “Esposas em Suspenso” (“Femmes Suspendues”, Marrocos: 2021), dir.: Merieme Addou – trailer;
  • “Freda” (Haiti/França: 2021), dir.: Gessica Généus – trailer;
  • “Geada de Netuno” (“Neptune Frost”, Ruanda/EUA: 2021), dir.: Saul Williams e Anisia Uzeyman – trailer
  • “Juju Stories” (Nigéria: 2021), dir.: Surreal16 Collective – trailer
  • “Lingui” (Chade, França: 2021), dir.: Mahamat-Saleh Haroun – trailer;
  • “Nós” (“Nous”, França: 2021), dir.: Alice Diop – trailer;
  • “Nós, Estudantes!” (“Nous, Étudiants!”, República Centro-Africana, França, República Democrática do Congo, Arábia Saudita, 2022), dir. Rafiki Fariala – trailer;
  • “Otiti” (“The Sins of the Father”, Nigéria: 2022), dir.: Ema Edosio*;
  • “Um conto de amor e desejo” (“Une histoire d’amour et de désir”, França), dir.: Leyla Bouzid – trailer.

* Cineastas convidados presentes no evento.

PUBLICIDADE