Batman-Arkham-Melhor-Pior-00-Avance-Games
PUBLICIDADE

Existem tantos bons jogos do Batman na franquia Arkham, que é difícil para alguns definir qual é o melhor jogo do homem-morcego. Especialmente aqueles desenvolvidos pela Rocksteady, que influenciou todos os jogos de super-heróis modernos que vieram em seguida.

Como o estúdio desenvolvedor de Batman: Arkham Origins, WB Games Montreal, está trabalhando no Gotham Knights que lança em Outubro deste ano, é um bom momento para revisitar quais são os melhores jogos do Batman.

PUBLICIDADE

Confira abaixo os melhores jogos do Batman, classificados do pior ao melhor, de acordo com a crítica especializada (via Metacritic):

Batman: Arkham Origins Blackgate (2013)

Batman-Arkham-Melhor-Pior-01-Avance-Games

Uma sequência direta de Arkham Origins, Batman deve ajudar a impedir um motim na prisão de Blackgate. Este jogo é diferente dos outros jogos de Arkham, sendo um beat-em-up de câmera lateral, também conhecido como 2.5D que começa exatamente onde Arkham Origins parou.

Com um enredo um tanto sem emoção e sentido, e com gráficos que deixaram a desejar mesmo para portáteis da época, Batman: Arkham Origins Blackgate ficou com a nota 61 no Metacritic.

Arkham Origins Blackgate está disponível para PC, Wii U, PlayStation Vita, Nintendo 3DS, Xbox 360 e PlayStation 3.

Batman: Arkham Origins (2013)

Batman-Arkham-Melhor-Pior-02-Avance-Games

No início da carreira de Batman, o jovem vigilante deve lutar contra oito assassinos enquanto Máscara Negra coloca uma recompensa em sua cabeça. Isso leva a, assassinos altamente qualificados e profissionais para perseguir Batman. O jogo enfatiza o início da carreira de Bruce Wayne como Vigilante e apresenta os assassinos ordenados por Máscara Negra para pegar o Batman.

O mundo aberto gigantesco é agradável de se ver, mas bastante vazio e repetitivo, e o modo detetive se tornou de alguma forma tedioso. Apesar das excelentes batalhas contra chefes e muitos momentos épicos, Batman: Arkham Origins recebeu uma média 76 no Metacritic.

Arkham Origins está disponível para Xbox 360, Playstation 3 e PC. Quem for dono de um Xbox One ou Xbox Series que tenham leitos de mídia física, também podem jogar o Origins via retrocompatibilidade.

Batman: Arkham Knight (2015)

Batman-Arkham-Melhor-Pior-03-Avance-Games

O Espantalho tomou a cidade como refém com uma nova arma biológica. Ele também se juntou ao misterioso Arkham Knight, que conhece todos os truques do Batman, e equipou um exército de mercenários com Waynetech roubado. Batman deve derrotar o Arkham Knight, parar o Espantalho e lutar com seus próprios demônios internos neste emocionante final da série Arkham.

A história de Batman: Arkham Knight é fantástica e trouxe de volta os melhores vilões de Arkham. Porém em muitos outros aspectos o jogo deixou a desejar quando comparado aos anteriores, como os desafios do Charada e os chatos momentos com o Batmóvel.

Além disso, o jogo passou por sérios problemas de performance em sua versão para PC, que prejudicou bastante o lançamento na plataforma.

Ainda assim, Arkham Knight é um baita jogo e ficou com a média 87 no Metacritic.

Batman: Arkham Knight pode ser jogado no PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series S|X e PC.

Batman: Arkham Asylum (2009)

Batman-Arkham-Melhor-Pior-04-Avance-Games

O jogo que deu origem à franquia Arkham, O jogo é suportado em vários consoles. Você pode jogá-lo no PlayStation 3, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series S|X e Xbox 360 e PC.

Depois de devolver o Coringa ao Asilo Arkham, Batman rapidamente percebe que foi enganado quando um motim irrompe no asilo. Com a equipe do asilo sobrecarregada, Batman deve parar o Coringa e todos os outros vilões icônicos que escaparam.

O enredo é basicamente ambientado em todo o asilo Arkham. Levando-nos através do motim organizado pelo Coringa. Como outros vilões presos pelo próprio Batman, e que ajudam o Coringa. Para que a paz e a sanidade retornem, Batman irá precisar derrubar cada um dos vilões.

Assim, Arkham Asylum é uma das melhores histórias já contadas em um jogo de videogame, com combates cheios de adrenalina e sequências incríveis sequencias furtivas. E vale mencionar o Coringa de Mark Hamill, que com tranquilidade se consolida como uma das melhores interpretações do personagem.

O que a Rocksteady entregou ainda é considerado por muitos gamers como um dos melhores jogos já feitos, uma reinvenção coesa das características do “jogo de super-heróis” que desde então abriu o caminho para muitos títulos revolucionários semelhantes que se inspiraram em seus sistemas.

Batman: Arkham Asylum é uma grande obra e possui a excelente média 91 no Metacritic.

Batman: Arkham City (2011)

Batman-Arkham-Melhor-Pior-05-Avance-Games

Após o sucesso e popularidade sem precedentes que o primeiro game da série recebeu, sua continuação foi lançado logo em seguida. Batman: Arkham City foi lançado dois anos após Arkham Asylum. Arkham City também está disponível para Nintendo Wii U, PlayStation 3, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series S|X e Xbox 360 e PC.

Após os eventos que ocorreram no Asilo alguns dos vilões escapam do Asilo e assumem uma região da cidade de Gotham. Transformando esta área no que deu origem ao nome do jogo Arkham City. Esses vilões foram liderados pelo principal antagonista Dr Hugo Strange que administrava a cidade com a ajuda de outros vilões, gangues e mercenários. Após um “conflito politico”, Bruce Wayne e o jogam em Arkham City.

Batman: Arkham City permitiu que os jogadores explorassem um mundo aberto incrivelmente detalhado repleto de conteúdo. O combate foi refinado, transformando cada encontro em um envolvente puzzle onde o jogador deve decidir quando e como usar seus gadgets para vencer a seus inimigos.

Além disso, as diversas missões secundárias e fisgam os jogadores com easter eggs espalhados em todos os cantos de Gotham, complementado por uma galeria de ótimos vilões do Homem-Morcego.

Esse é considerado por muitos não só o melhor jogo do homem morcego, como também um dos melhores jogos já feitos de heróis, e por isso, possui uma média de 96 no Metacritic.

PUBLICIDADE

2 COMENTÁRIOS