Batgirl Os diretores Adil El Arbi e Bilall Fallah Brendan Fraser Avance Games
PUBLICIDADE

Após o cancelamento do filme da Batgirl, os diretores Adil El Arbi e Bilall Fallah publicaram sua declaração sobre o engavetamento no Instagram. No texto, que pode ser conferido traduzido na íntegra abaixo, a dupla lamenta a decisão do estúdio e agradece o elenco e equipe de produção:

“Estamos tristes e chocados com a notícia. Ainda não conseguimos acreditar. Como diretores, é essencial para nós que o trabalho seja mostrado ao público, e enquanto nosso filme estava longe de estar finalizado, queríamos que fãs ao redor do mundo pudessem ter tido a oportunidade de assisti-lo e abraçá-lo em sua versão final. Talvez algum dia eles consigam Inshallah.

PUBLICIDADE

Nossas equipes e elencos incríveis fizeram um trabalho tremendo e trabalharam duro para dar vida à Batgirl. Seremos para sempre gratos por termos sido parte deste time. Foi um sonho trabalhar com tantos atores fantásticos como Michael Keaton, JK Simmons, Brendan Fraser, Jacob Scipio, Corey Johnson, Rebecca Front e principalmente Leslie Grace, que retratou Batgirl com tanta paixão, dedicação e humanidade.

De qualquer forma, como fãs de Batman que somos desde crianças, foi um privilégio e uma honra ter sido parte do DCEU, mesmo que por um breve momento. Batgirl para sempre.”

Porque Batgirl foi engavetado?

Segundo nossa apuração, o líder da fusão Warner Bros Discovery, David Zaslav rejeitou Batgirl  por não se encaixar em uma nova estratégia da empresa. Além disso orçamento de US$ 90 milhões, já teria acendido um sinal de “muito caro”.

Em Batgirl, Leslie Grace contracenaria com Michael Keaton e J.K. Simmons no longa que introduziria a versão da atriz para Barbara Gordon. Brendan Fraser também estaria no elenco como o vilão Vagalume (Firefly)

Além de diretores Adil El Arbi e Bilall Fallah, Batgirl contaria com roteiro foi assinado por Christina Hodson, de Aves de Rapina: Arlequina e Sua Emancipação Fantabulosa.

PUBLICIDADE